EVE BAILEY

Consciência crescente
“Usando um vestido de coquetel, montei uma grande estrutura cinética feita de vigas de madeira e escadas na frente do público. Em seguida, caminhei e me equilibrei na estrutura de seis metros de largura, a 2,5 metros do chão. “Consciência crescente” aborda minhas preocupações contínuas sobre a fisicalidade da experiência, habitando o corpo, a propriocepção como o possível sentido mais forte do eu, como a consciência espacial se correlaciona com a consciência geral e a autoconsciência, como a fisicalidade aumenta a criatividade, encontrando o equilíbrio entre a gravidade e a ausência de fundamento, um conceito de felicidade como a expressão mais plena do potencial cognitivo particular de alguém, ultrapassando limites e a atual política irreverente de responsabilidade.” Eve Bailey

Alexander Ekman and Mikael Karlsson

Eskapist
Palco : Royal Swedish Opera, Stockholm

.
…sem nunca sacrificar a beleza lírica e a contemplação profunda à incongruência inútil, Eskapist prova mais uma vez que o palco teatral é verdadeiramente mágico lugar, onde o mundo como o conhecemos muda de forma apenas para se dissolver nas fantasias mais poéticas que alguém poderia imaginar.

.

Skapist

Stage : Royal Swedish Opera, Stockholm

. …without ever sacrificing lyrical beauty and deep contemplation to pointless incongruity, Eskapist proves once again that the theatrical stage is a truly magical place, where the world as we know it changes shape only to dissolve into more poetic fantasies than anyone else. could imagine.

 

Sam Buxton

Clone Chaise

A Chaise Clone é uma espécie de espreguiçadeira luminosa que possui a forma anatômica de um ser humano, ela possui um detector que é capaz de dizer quando tem alguém sentado nela. A partir desse detector ela interage com o usuário conforme a sua respiração e batimentos cardíacos.Os designers estão cada vez mais integrando tecnologia de ponta com seus projetos para produzirem criações inovadoras. Uma das coisas mais comuns hoje em dia é ver trabalhos que lembram filmes de ficção cientifica, e a Clone Chaise é um ótimo exemplo disso. Ela foi criada pelo designer britânico Sam Buxton que apresentou o seu projeto no Montreal Museum of Fine Arts, ele diz em seu site que essa é apenas a primeira edição da cadeira de seis que ainda estão por vir.
A cadeira consegue detectar quando uma pessoa está sentada nela, e as luzes começam a acender conforme isso acontece. Dessa maneira o coração digital e os pulmões da cadeira começam a funcionar. É como se a cadeira ganhasse a vida quando está junta de um ser humano.
A Clone Chaise tem um design bastante criativo, ela é feito com aço, acrílico e alguns equipamentos eletrônicos para produzir a luz quando a cadeira detecta as pessoas que estão sentadas nela. Essa cadeira mede 600 x 750 x 1.850 milímetros, um tamanho mais do que o suficiente pra maioria dos seres humanos.