ZILVINAS KEMPINAS

Ondas
WAVES é uma tentativa de retornar às experiências básicas proporcionadas pela luz e pelo som. As ondas de luz e som que se cruzam estão criando um espectro de várias camadas, que nos permite experimentar a nós mesmos e aos outros como diferentes comprimentos de onda: entrelaçando-se ou dissolvendo-se.

OLAFUR ELIASSON

Vendo esferas
Cada uma das esferas de visão de Olafur Eliasson suporta uma face espelhada circular plana, emoldurada por um anel de luzes LED, que é orientado para dentro para refletir as faces espelhadas das esferas circundantes. Juntos, eles produzem um ambiente surpreendente de espaços refletidos em várias camadas, nos quais as mesmas pessoas e cenários aparecem repetidamente, visíveis de vários ângulos inesperados. Conjuntos de reflexos aninhados em forma de túnel se abrem nos espelhos, repetindo-se inúmeras vezes e desaparecendo na distância.

Amy Brener

艾米布雷纳
Эми Бренер
Sickle

A artista Amy Brener desenvolveu um método de camadas de resina para criar esculturas sensíveis à luz. A produção dessas obras envolve uma técnica de mistura intensa de resina pigmentada despejada em estruturas de madeira. Brener experencia dentro deste processo fluido de camadas e incorporação, todas as surpresas que ocorrem. O resultado final é um objeto que se revela continuamente para o telespectador. As esculturas de Brener ganham vida enquanto você se move em torno delas, mudando a cada alteração de luz. Suas formas são em escala humana. As suas superfícies são crostas complexas que parecem ter rachado, cristalizado e resistido com o tempo.

KATE MCCGWIRE

Кейт Маккгваер
A la artista la fascina la idea de que la belleza puede ser mucho más que el ser bello, puede ser un fenómeno cultural por donde pasa su proceso creativo. Su obra invita el espectador a “mirar para dentro” y repensar en sus preconceptos teniendo casi siempre como resultado una interpretación racional. Todas esas sensaciones la artista consigue con esculturas singulares que se forman por camadas y que parecen querer tragarnos.

Kian-Peng Ong

Ong Kian-Peng
Coronado
FILE FESTIVAL

“Coronado” foi inspirada em uma visita à praia de Coronado, na Califórnia, a qual foi um momento inspirador jamais sentido em outras praias. A paisagem sonora presente em Coronado parecia vir de todas as direções, com múltiplas camadas de ondas sonoras. Decidi então que iria fazer um trabalho sonoro que traduzisse esta experiência. Esta instalação sonora é caracterizada pela interação entre as fontes sonoras analógicas e digitais que se sobrepõem, explorando a ideia de uma paisagem marítima. O cerne da instalação é um tambor oceânico controlado por braços mecânicos, que cria e simula o som das ondas do mar. Isso é captado pelo microfone, reprocessado através do computador e enviado para as caixas acústicas de 6 canais em tempos diferentes. A interação e a sensação de infinitude na sobreposição do analógico e do digital são minha interpretação e resposta ao maravilhamento que senti em Coronado.