HEEWON LEE

Infinito II
Esta instalação é a projeção da imagem de uma cachoeira cujo curso é invertido. Evocando a pintura tradicional asiática, esta instalação de HeeWon Lee é extremamente realista e quase sobrenatural. A tela se torna um espaço imersivo, mergulhando o espectador em uma contemplação absoluta. O apelo à meditação é tanto maior quanto Ulf Langheinrich (Granular Synthesis) veste a instalação com uma criação sonora à imagem desse fluxo ininterrupto.

miguel chevalier

IN-OUT/Paradis artificiels
music specially composed by Jacopo Baboni Schilingi
software written by Claude Micheli
.
Trans-Natures ”é uma exploração poética da ligação entre natureza e artifício. Na continuação de uma abordagem iniciada no final dos anos 1990, ele se baseia na observação do reino vegetal e sua transposição imaginária para o mundo digital. Esta natureza artificial, cujas formas lembram vegetação rasteira, combina várias espécies de árvores, arbustos, ramos e folhagens. Seu desenvolvimento e formas são inspirados em “diagramas de árvore”, sistemas de organização de dados que utilizam o princípio de raízes, troncos e galhos. Essa natureza, com suas formas ora realistas, ora abstratas, é gerada ad infinitum por meio de software escrito por Claude Micheli. As plantas brotam ao acaso, florescendo e morrendo ao comando de vários “códigos morfogenéticos”. O jardim se renova e se transforma constantemente. Formas vegetais fluidas se desenrolam no espaço enquanto arborescências de galhos abrasivos crescem implacavelmente, parecendo às vezes explodir da tela. A obra brinca com o senso de limites espaciais de seus visitantes. Imerso em sua esfericidade envolvente, sua concepção de longe e de perto é reconfigurada, aberta ao infinito.

RYOJI IKEDA

Micro Macro
micro | macro trasforma il padiglione E del MuseumsQuartier in un enorme mondo di immagini e suoni in movimento. Nella sua installazione immersiva, l’artista multimediale Ryoji Ikeda crea un campo di immaginazione tra fisica quantistica, sperimentazione empirica e percezione umana. In collaborazione con scienziati nucleari del CERN, Ikeda ha tradotto complesse teorie fisiche in un’esperienza sensoriale. La scala di Planck viene utilizzata dagli scienziati per indicare lunghezze o intervalli di tempo estremamente ridotti. Concetti come spazio e tempo perdono il loro significato oltre questa scala e la fisica contemporanea deve fare affidamento su teorie speculative. E sull’arte. Visitatori di micro | macro entra in un mondo di dati, particelle, luce e suono che rende gli estremi dell’universo percettibili all’occhio e all’orecchio. Nel micro mondo penetriamo nelle più piccole dimensioni dell’irrappresentabile, mentre nel macro mondo decolliamo in distese cosmiche che ci permettono di sperimentare lo spazio infinito oltre l’universo osservabile. In questo vortice di dati, un fuoco d’artificio acustico e visivo colma il divario tra la comprensione teorica e la percezione sensuale.

QUAYOLA

Transitorio
Transient – Impermanent paintings è un concerto audiovisivo per due pianoforti motorizzati e due direttori in collaborazione con algoritmi generativi. Le pennellate digitali iperrealistiche si articolano all’infinito su una proiezione su larga scala come su una tela reale. Ogni pennellata è sonificata con una nota di pianoforte, creando paesaggi sinestetici polifonici. Il progetto prosegue la ricerca di Quayola sulle tecniche artistiche tradizionali nel contesto del rapporto uomo-macchina, stavolta allontanandosi gradualmente dai soggetti formali e cedendo il passo alla sostanza computazionale: l’algoritmo.

ADAM SCALES, PIERRE BERTHELIMEAU AND PAUL VAN DEN BERG

Reframe
Concebida pelos arquitetos holandeses Adam Scales, Pierre Berthelomeau e Paul van den Berg, a instalação Reframe fez parte da sétima edição do Festival de Arquitetura Viva, que aconteceu em Montpellier na França. A ilusão de ótica criada é a de uma perspectiva de aparência infinita, mas na verdade a distância máxima de um ponto a outro na obra criada por molduras brancas é menor do que três metros. A impressão acontece pois essas molduras são dispostas com recortes distintos e alinhados de uma maneira que faça o observador ter a impressão do infinito.

FABIO VIALE

Фабио Вайяле
Infinito