Alexander Ekman and Mikael Karlsson

Eskapist
Palco : Royal Swedish Opera, Stockholm

.
…sem nunca sacrificar a beleza lírica e a contemplação profunda à incongruência inútil, Eskapist prova mais uma vez que o palco teatral é verdadeiramente mágico lugar, onde o mundo como o conhecemos muda de forma apenas para se dissolver nas fantasias mais poéticas que alguém poderia imaginar.

.

Skapist

Stage : Royal Swedish Opera, Stockholm

. …without ever sacrificing lyrical beauty and deep contemplation to pointless incongruity, Eskapist proves once again that the theatrical stage is a truly magical place, where the world as we know it changes shape only to dissolve into more poetic fantasies than anyone else. could imagine.

 

alejandro munoz miranda

educational centre en el chaparral
Centro de Educação Chaparral
Não há nada melhor para a escola: o paraíso do arco-íris brilhante construído pelo arquiteto Alejandro Muñoz Miranda em 2010 em sua Espanha natal. O pátio, todas as salas de aula levam ao pátio. O exterior do edifício está equipado com janelas retangulares com diferentes sombras principais, que lançam luzes e sombras coloridas ao longo do corredor, criando um efeito mágico.

The Dark Side Of The Rainbow

Cinema
The Dark Side of the Rainbow (O Lado Sombrio do Arco Íris) nada mais é do que a exibição do filme O Mágico de Oz (The Wizard of Oz, 1939), feita de maneira simultânea ao álbum The Dark Side of the Moon, lançado em 1973 pelo Pink Floyd. Enquanto a exibição do filme vai rolando junto ao disco, acontece um verdadeiro festival de efeitos minuciosamente sincronizados, dando a impressão de que o álbum da banda inglesa foi totalmente gravado de acordo com o filme, o que segundo os músicos não passa de balela.

REBECCA HORN

ريبيكا هورن
רבקה הורן
レベッカ·ホルン
레베카 호른
РЕБЕККА ХОРН
Unicorn

La obra de la artista alemana Rebecca Horn tiene algo en común con el arte feminista norteamericano, algo, pero no todo. Lo suyo es una sensibilidad más europea, en el sentido de que está abierta a sutilezas y, sean cuales fueren sus referencias a las políticas del cuerpo, al humor. El trabajo de Horn es oblicuo, mágico e irónico y no tiene nada de ese tono de queja que hace de la obra de sus hermanas transatlánticas un lamento monótono.