Scandinavian Design Group, Abida, Intek & Ctrl+N

Breaking the Surface
Ondas de luzes douradas parecem brilhar e flutuar no teto de “Breaking the Surface”, uma instalação interativa concebida por Scandinavian Design Group, ctrl+n, Abida, Pivot Product Design e Intek. A escultura cinética é composta por uma série de tubos de acrílico que se estendem pelo chão de uma matriz mecânica de dois pavimentos, movendo-se graciosamente para cima e para baixo da superfície de modo a evocar imagens da geografia submarina. Saiba mais sobre a instalação a seguir.

STUDIO KIMCHI AND CHIPS

483 linhas
A obra de arte 483 linhas amplia esta imagem de vídeo analógico até que ela tenha 16 metros de largura e, em seguida, dobra essa imagem várias vezes para que ela se encaixe verticalmente no espaço da galeria, adicionando aí oscilações de profundidade na imagem que podem ser ativadas por ‘ajuste’ do vídeo projetado para corresponder a essas ondas. As linhas estritamente organizadas podem ser ilusórias, criando uma arquitetura confusa de horizontes, enquanto o vídeo reproduzido mostra um passado, presente e futuro paralelos.

ZILVINAS KEMPINAS

Ondas
WAVES é uma tentativa de retornar às experiências básicas proporcionadas pela luz e pelo som. As ondas de luz e som que se cruzam estão criando um espectro de várias camadas, que nos permite experimentar a nós mesmos e aos outros como diferentes comprimentos de onda: entrelaçando-se ou dissolvendo-se.

YANG MINHA

Meditação
FILE FESTIVAL
Se não temos o poder para reformar nosso ambiente, precisamos encontrar possibilidades de meditação usando os significantes que preenchem as cidades. “Meditação” é uma meditação prática e alternativa que só funciona quando você se deixa perder. Inúmeros símbolos estão comprimidos dentro da obra, expressos em padrões irregulares de som através das três instalações audiovisuais, e o som se transforma, formando imagens de ondas. A mídia reproduzida, ao ser comprimida e suprimida, traz mais possibilidades de pensamento e escolha do que os valores contidos em sua própria forma. Através desses processos, “Meditation” pode ser a ferramenta certa para a meditação.

CHRISTOPH DE BOECK

Céu de aço
A topografia íntima do cérebro é disposta em uma grade de 80 placas de teto de aço. O visitante pode experimentar a dinâmica de seu eu cognitivo usando uma interface de EEG, que permite que ele caminhe sob a representação acústica de suas próprias ondas cerebrais. As ressonâncias acumuladas de chapas de aço geram tons penetrantes. A distribuição espacial do impacto e a sobreposição de reverberações criam um espaço sonoro físico para abrigar um fluxo intangível de consciência. ‘Staalhemel’ (‘céu de aço’, 2009) articula a relação contraditória que mantemos com nosso próprio sistema nervoso. O feedback neurológico faz com que o foco cognitivo seja repetidamente interrompido pela representação deste foco. O pensamento concentrado tenta se retratar em um espaço que é remodelado pensando-se quase a cada fração de segundo.

Kian-Peng Ong

Ong Kian-Peng
Coronado
FILE FESTIVAL

“Coronado” foi inspirada em uma visita à praia de Coronado, na Califórnia, a qual foi um momento inspirador jamais sentido em outras praias. A paisagem sonora presente em Coronado parecia vir de todas as direções, com múltiplas camadas de ondas sonoras. Decidi então que iria fazer um trabalho sonoro que traduzisse esta experiência. Esta instalação sonora é caracterizada pela interação entre as fontes sonoras analógicas e digitais que se sobrepõem, explorando a ideia de uma paisagem marítima. O cerne da instalação é um tambor oceânico controlado por braços mecânicos, que cria e simula o som das ondas do mar. Isso é captado pelo microfone, reprocessado através do computador e enviado para as caixas acústicas de 6 canais em tempos diferentes. A interação e a sensação de infinitude na sobreposição do analógico e do digital são minha interpretação e resposta ao maravilhamento que senti em Coronado.