JENNY MORGAN

摩根珍妮
제니 모건
ジェニーモーガン
Дженни Морган
Mother

A figura feminina é o motivo que se repete nas telas de Jenny Morgan. Os quadros, da artista norte-americana, descrevem o espaço que existe para além do labirinto representativo do realismo estético. A frieza estilística do hiper-realismo é sobrepujada, através de actos plásticos disruptivos do estatuto normativo da figura realista representada. No entanto em Jenny Morgan está sempre patente uma contenção desses actos disruptivos, não existe nunca uma total expressão desses mesmos actos.

HEEWON LEE

Infinito II
Esta instalação é a projeção da imagem de uma cachoeira cujo curso é invertido. Evocando a pintura tradicional asiática, esta instalação de HeeWon Lee é extremamente realista e quase sobrenatural. A tela se torna um espaço imersivo, mergulhando o espectador em uma contemplação absoluta. O apelo à meditação é tanto maior quanto Ulf Langheinrich (Granular Synthesis) veste a instalação com uma criação sonora à imagem desse fluxo ininterrupto.

REBECCA HORN

ريبيكا هورن
רבקה הורן
レベッカ·ホルン
레베카 호른
РЕБЕККА ХОРН
Spirits

Rebecca Horn é uma artista alemã, e um dos nomes consagrados da arte contemporânea. Conhecida por utilizar materiais diversos como penas, chifres, espelhos, etc, ela consegue unir em suas criações contundência e sutileza, realismo e certa magia surrealista, utopia e erotismo, política e lirismo, o alargamento e diminuição da escala.