BJOERN SCHUELKE

Bildverarbeitungsmaschine
Björn Schülke ist von den kinetischen Skulpturen des deutschen Klangkünstlers Peter Vogel und Jean Tinguely beeinflusst und schafft komplexe vom Betrachter aktivierte Maschinen, die Bewegung, Überwachung und Klang kombinieren.

.

Björn Schülke é influenciado pelas esculturas cinéticas dos artistas sonoros alemães Peter Vogel e Jean Tinguely e cria máquinas complexas ativadas pelo espectador que combinam movimento, vigilância e som.

.

Björn Schülke is influenced by the kinetic sculptures of the German sound artists Peter Vogel and Jean Tinguely and creates complex machines activated by the viewer that combine movement, surveillance and sound.

Jonathan Santana & Xander Smith

Conheça seu criador
Uma performance teatral ao vivo / escultura de luz cinética com drones quadrotor, LEDs, espelhos motorizados e faróis em movimento dançando em uma alegre celebração de balé robótico da tecnoespiritualidade. Explorando UAVs (veículos aéreos não tripulados) semi-autônomos programados por computador como um meio de desviar e desviar a luz e criar esculturas de luz flutuantes dançando ao som da música. Máquinas que tradicionalmente são fornecedores de vigilância e opressão; são artisticamente redefinidos para serem fornecedores de música, dança, alegria, celebração e criatividade.

Militsioner

Militsioner Game (Милиционер Игра)
“Para os não iniciados, o militante (mилиционер, “Militsioner”) era um análogo da polícia nos tempos soviéticos. O cenário visual nos irradia diretamente para uma época stalinesca (ou pós-Stalin). A referência óbvia aqui é ao Big Brother e fala muito.
Isso justificado a paranóia kafkiana – ser inocente, mas perseguido e fugitivo – encontra um lar em cada época: repressão na época de Stalin, perseguição pelos nazistas e sua Gestapo, e até mesmo contextos atuais (estamos vendo vários exemplos nos EUA, Rússia , China, Turquia e todos os outros domínios distópicos com vários graus de medidas autoritárias e mecanismos de vigilância avançados). Nesse contexto, a paranóia não é uma condição mental, mas um estado da sociedade , causada pela forma como o poder é exercido.” Vlad Alex