LEANDRO ERLICH

Piscina
[…] Erlich cria espaços com limites fluidos e instáveis. Antes de tentar dar sentido às suas esculturas e instalações, sente-se o estranho. Uma única mudança (para cima é para baixo, para dentro é para fora) pode ser suficiente para perturbar a situação aparentemente normal, desmoronando e expondo nossa realidade como uma falsificação. Por meio dessa transgressão de […] Erlich cria espaços com limites fluidos e instáveis. Antes de tentar dar sentido às suas esculturas e instalações, sente-se o estranho. Uma única mudança (para cima é para baixo, para dentro é para fora) pode ser suficiente para perturbar a situação aparentemente normal, desmoronando e expondo nossa realidade como uma falsificação. Por meio dessa transgressão de limites, o artista enfraquece certos absolutos e as instituições que os reforçam, o artista enfraquece certos absolutos e as instituições que os reforçam.

The Constitute: Sebastian Piatza & Christian Zoellner

Eyesect
file festival
”Eyesect” é uma constelação interativa vestível que reflete um experimento extracorpóreo de maneiras imersivas. O trabalho permite que os usuários vicenciem seu ambiente sob novos pontos de vista. O mundo, conforme o percebemos na realidade e por meio da mídia, é alinhado com a visão dos seres humanos através de binóculos e estereoscópio. Essa perspectiva onipresente centrada no humano e o debate crítico sobre a tecnologia 3D que só estimula o espaço real e não simula a ânsia por novas propostas visuais foram o ponto de partida para o trabalho em ”Eyesect”

Rudolfo Quintas

SWAP
SWAP é uma performance audiovisual interativa para palco criada no cruzamento entre a dança e a visualização de movimento. A performance explora o conceito do corpo como sistema autopoiético intimamente ligado ao seu contexto, onde a mente, as emoções, o sistema nervoso e meio ambiente são um só – o corpo. Um organismo em permanente recursividade, regeneração e transformação, principio enunciado pelos biólogos Maturana e Varela. Em SWAP a visualização artística do movimento expõe os fluxos invisíveis que percorrem o interior e exterior do corpo, de acordo com a nossa percepção micro ou macro alteram a nossa leitura e compreensão da realidade. São geradas animações interactivas compostas por milhares de partículas em constante movimento que reflectem a relação entre o corpo do performer.

EVGENY KAZANTSEV

Evgeny Kazantsev é um artista russo. Trabalhando como ilustrador, diretor de arte e designer gráfico, ele desenvolve trabalhos em publicidade, ilustrações e artes conceituais. Evgeny Kazantsev cria ilustrações com um estilo realista, não raramente usando foto-manipulação digital (photoshop) para dar um ar ainda mais real às suas criações. Em duas séries de ilustrações desenvolvidas para uma companhia de seguros, o artista criou imagens que mostram duas facetas do que pode ser o nosso futuro, no melhor estilo ficção científica realista. Em “Past in the Future” (Passado no Futuro), Evgeny Kazantsev imagina como objetos e locais reais de nosso tempo irão se desenvolver no futuro, mostrando, por exemplo, como trens magnéticos voadores irão cortar os ares, como as megalópoles se desenvolverão, como o espaço será explorado para mineração, entre outros. É uma visão otimista do futuro, com toques de ficção científica baseadas na realidade.