STRUKT

lightrails

source: strukt

Lightrails
Interaktive Lichtskulptur

Medienkunstprojekt für sound:frame Festival in der Kunsthalle Wien
Die interaktive audiovisuelle Installation Lightrails von Strukt und unheilbar architektur reinterpretiert den projectspace der Kunsthalle Wien durch ein raumprägendes Lichtobjekt.

Andreas Koller und Thomas Hitthaler von Strukt konzipierten und realisierten die Projektion, welche die dafür geschaffene Skulptur der beiden Architekturstudenten Clemens Russ und Szabolcs Petöfi von unheilbar architektur zum Leben erweckt.

Das Objekt wird mit Projektoren beleuchtet, wobei die Projektorbilder durch Mapping präzise an das Objekt angepasst sind. Strukt arbeitet hierfür mit der frei verfügbaren Entwicklungsumgebung vvvv real-time multipurpose toolkit, in der eine selbst entwickelte Software die Beleuchtungssituation mit virtuellen Kameras und einer genauen dreidimensionalen Repräsentation des Körpers simuliert. Die Strahlen können von den Besuchern aktiviert werden und somit Licht und Ton selbst generieren und dementsprechend die Skulptur in ihrer Präsenz beeinflussen. Der Surround-Sound stammt von den Wiener Sounddesignern der Digitalofen Audiobakery.
.
.
.
.
.
.
.
source: strukt

Lightrails
Interactive light sculpture

Art project for sound:frame festival at Kunsthalle Wien
The interactive audio-visual installation Lightrails was created by Strukt together with unheilbar architektur for Project Space inside the Kunsthalle Wien, commissioned by sound:frame Festival.

Lightrails is a light sculpture with the intention to redefine and reinterpret the exhibition room. A simple but effective mapping technique was used to create seamless projections on both sides of the object. Light-beams were triggered by the visitors and ran through the room, following the surface created by the sculpture. Each reflection of the light-beam was accompanied by a sound effect. The speed and brightness of the beam was directly influenced by the force the visitors used when triggering the beam stepping on pedals on the floor. This also influenced the volume of the sound effects. The audio signal was played back on a surround sound system that allowed a spatial positioning of the sounds and created a truly immersive experience.

The sound design was courtesy of Digitalofen Audiobakery, which also created the ambient sounds that were pervasive through the room. The real-time multipurpose toolkit vvvv was used to create the installation. The projectors were provided by concept solutions. The construction of the sculpture was kindly supported by INDAT and the whole project was hosted by the sound:frame Festival and financed by departure.

Thanks to all of the mentioned organizations and all the individuals who helped us to realize this project.
.
.
.
.
.
.
source: archdaily

Neste vídeo, Strukt, um escritório de Design na Áustria, pinta as paredes do escritório de Büro Hirzberger em Viena com projeções sobre um papel de parede digital. Com total liberdade criativa permitida pelo cliente, foi possível a criação de um sistema que projeta conteúdos e vídeos em tempo real, sem distorção e em qualquer superfície. Desde então, várias experiências diferentes têm sido realizadas, entre elas una animação do Pac Man, assim como as listras em movimento.

A iluminacão pintada sobre as paredes é uma tendência atual da arquitetura. Em cidades mais dinâmicas, temos visto como a iluminação artificial é um componente importante da tecnologia digital. As ruas de Tokyo, repletas de anúncios coloridos nos deram um exemplo disto por muitos anos. Contudo, a aplicação da luz digital está sendo aplicada de uma forma ainda mais divertida e interativa devido aos avanços da tecnologia e, também, graças à recepção artística dentro das sociedades urbanas.

Desde 2009, Strukt, revelou um estilo de design altamente interativo e que explora plenamente as vantagens do mundo digital. Desde a perspectiva do que signifca um bom projeto de iluminação, as percepcões sobre a iluminação dependem das experiências anteriores do intérprete, da cultura e do humor. Tanto no caso do escritório de Büro Hirzberger como na instalação Lightrails, pintar as paredes por meios digitais é um fruto da cultura pop que sempre busca o efêmero.

Lightrails é uma escultura de luz com a intenção de redefinir e reinterpretar a sala de exposições de Kunsthalle Wien em Viena. Foi utilizada uma técnica de mapeamento simples, porém efetiva para criar projeções sem costuras em ambos lados do objeto.

Feixes de luz são causados pelos visitantes ao pisar nos pedais que estão no chão. Eles correm pela sala à raiz da superfície criada pela escultura, enquanto a velocidade e o brilho do feixe são diretamente influenciados pela força que o visitante coloca em seus pés sobre os pedais.

Isto também influencia no volume dos efeitos sonoros, já que cada feixe de luz é acompanhado por um som. O sinal de áudio é reproduzido em um sistema que permite o posicionamento espacial dos sons e cria uma experiência realmente envolvente.