One Life Remains: André Berlemont, Kevin Lesur, Brice Roy & Franck Weber

FILE SAO PAULO 2017
LES DISCIPLINES DU RECTANGLE
Inspired by Michel Foucault’s work, Les disciplines du rectangle is a videogame proposition about the nature of rules and norms at the digital age. If society provides models of accomplishment we are supposed to fit inside, then the rectangle is the pure abstraction of this idea. The geometrical shape works as a symbol of the very nature of normativity, blind to individual differences. The rectangle, existing only on the screen, reveals how digital technologies can in some ways become the new location for this normativity and the ambivalent results of their intangible and invisible nature. Besides, the installation offers an occasion to think about the way games can become manipulation tools. The fact that in the end, players act as if they were piloted by the rectangle (an inversion of the traditional relationship between player and avatar) gives an aesthetical highlight to this.

.

Inspirado en el trabajo de Michel Foucault, Les disciplines du rectangle es una propuesta de videojuego sobre la naturaleza de las reglas y normas en la era digital. Si la sociedad proporciona modelos de realización en los que se supone que encajamos, entonces el rectángulo es la pura abstracción de esta idea. La forma geométrica funciona como símbolo de la naturaleza misma de la normatividad, ciega a las diferencias individuales. El rectángulo, que existe solo en la pantalla, revela cómo las tecnologías digitales pueden convertirse de alguna manera en la nueva ubicación de esta normatividad y los resultados ambivalentes de su naturaleza intangible e invisible. Además, la instalación ofrece la oportunidad de pensar en cómo los juegos pueden convertirse en herramientas de manipulación. El hecho de que, al final, los jugadores actúen como si fueran piloteados por el rectángulo (una inversión de la relación tradicional entre jugador y avatar) le da un toque estético a esto.

 

the why factory

anarcity

AnarCity investiga e projeta a cidade anarquista. Uma cidade sem governança e coletividade. Uma cidade sem regras. Tem como objetivo simular a situação anarquista final e registrar o que, quando e onde isso deu errado. E onde leva a melhores desempenhos do que a cidade regulamentada. O projeto é baseado no uso de processos generativos interativos que são testados em um modelo abstrato de cidade ou em uma cidade real. Ele mapeia o crescimento da densidade no tempo para explorar a relação entre densidade e anarquia.

HOWELER AND YOON ARCHITECTURE

Hora do balanço
Hora do balanço é uma espaço de jogo interativo composto por 20 balanços leves em forma de anel. A instalação ativa um parque temporário entre o Centro de Convenções e Exposições de Boston e a D Street para criar um espaço público experimental. Feito sob encomenda em polipropileno soldado, os balanços são projetados em três tamanhos diferentes para que os espectadores possam participar. O objetivo do exercício é brincar com a instalação individualmente ou em grupo A iluminação LED dentro do swing é controlada por um microcontrolador personalizado, que indica o nível de atividade do swing. Um acelerômetro interno mede as forças de aceleração da oscilação. Quando as forças são estáticas e as flutuações não são usadas, elas emitem uma luz branca suave que ilumina a área. Quando as oscilações estão em movimento, o microcontrolador muda a luz do branco para o roxo, criando um efeito de luz colorido.

COD.ACT

Coro pêndulo
Pendulum Choir é uma peça coral original para 9 vozes A Cappella e 18 macacos hidráulicos. O coro é constituindo por um corpo vivo e sonoro. Esse corpo se expressa por meio de vários estados físicos. Sua plasticidade varia de acordo com sua sonoridade. Varia entre sons abstratos, sons repetitivos e sons líricos ou narrativos. Os corpos dos cantores e suas vozes brincam com e contra a gravidade. Eles se tocam e se evitam, criando polifonias vocais sutis. Ou, apoiados por sons eletrônicos, rompem sua coesão e explodem em um voo lírico ou se dobram em um ritual obsessivo e sombrio. O órgão viaja da vida à morte em uma alegoria robótica onde a complexidade tecnológica e o lirismo dos corpos em movimento se combinam em uma obra com acentos prometéicos.

erik söderberg

Turbulent Flow
Gif
No início de 2011, eu estava explorando as relações da geometria, da natureza e do ser humano em uma série de 25 fotos que eu chamei de “Experiência Fractal”. Esta é a parte dois – continuando a exploração de formas geométricas, padrões e fractais com um elemento adicional: espaço-tempo. Desta vez, trabalhei em 3D e produzi um conjunto de gifs animados em loop.
Limitei cada animação a no máximo 48 quadros, a maioria tem entre 10 e 15 quadros – para manter o tamanho do arquivo pequeno e maximizar a criatividade com esses quadros.

Carlos Cruz Diez

a liberdade da cor
Espaço Cultural Porto Seguro‎
Sao Paulo/Brazil

Figura de singular trajetória na arte contemporânea, o franco-venezuelano Carlos Cruz-Diez (1923 – 2019) dedicou sua vida ao estudo da cor nas artes contemporâneas. Artista profícuo, autor de pinturas, fotografias e instalações, foi aos poucos afastando suas criações das formas, anedotas, símbolos e até mesmo signos, num radical mergulho na cor em si – liberta ao máximo do aspecto decorativo ou secundário na representação artística. Sua extensa obra é agora celebrada na mostra Cruz-Diez: a liberdade da cor, exposição em cartaz , no Espaço Cultural Porto Seguro, com curadoria de Rodrigo Villela.

EVGENY KAZANTSEV

Evgeny Kazantsev é um artista russo. Trabalhando como ilustrador, diretor de arte e designer gráfico, ele desenvolve trabalhos em publicidade, ilustrações e artes conceituais. Evgeny Kazantsev cria ilustrações com um estilo realista, não raramente usando foto-manipulação digital (photoshop) para dar um ar ainda mais real às suas criações. Em duas séries de ilustrações desenvolvidas para uma companhia de seguros, o artista criou imagens que mostram duas facetas do que pode ser o nosso futuro, no melhor estilo ficção científica realista. Em “Past in the Future” (Passado no Futuro), Evgeny Kazantsev imagina como objetos e locais reais de nosso tempo irão se desenvolver no futuro, mostrando, por exemplo, como trens magnéticos voadores irão cortar os ares, como as megalópoles se desenvolverão, como o espaço será explorado para mineração, entre outros. É uma visão otimista do futuro, com toques de ficção científica baseadas na realidade.

PINA BAUSCH

ピナ·バウシュ
翩娜。
פינה באוש
피나
Пина Бауш
بينا باوش
…COMO EL MUSGUITO EN LA PIEDRA, AY SI, SI, SI

Philippine Bausch, mais conhecida como Pina Bausch (Solingen, 27 de julho de 1940 — Wuppertal, 30 de Junho de 2009), foi uma coreógrafa, dançarina, pedagoga de dança e diretora de balé alemã. Conhecida principalmente por contar histórias enquanto dança, suas coreografias eram baseadas nas experiências de vida dos bailarinos e feitas conjuntamente. Várias delas são relacionadas a cidades de todo o mundo, já que a coreógrafa retirava de suas turnês ideias para seu trabalho.

PAOLA GAETANO-ADI

Desiring Machine: and/or the female reincarnation of Sisyphus
Née en Argentine, Paula Gaetano Adi est artiste et chercheure dans les domaines de la sculpture, de la performance, et des installations interactives et robotiques. Elle utilise le corps humain et non humain comme point de départ de ses recherches, et s’intéresse aux effets discursifs et aux impacts affectifs des technosciences sur la subjectivité humaine et dans l’art. Ses œuvres ont été présentées sur la scène internationale à Beijing, Berlin, Madrid, Moscou, Stockholm, São Paulo, New York, Poznan et Buenos Aires, entre autres. Elle a reçu de nombreux prix et bourses, tels que le premier prix à la compétition VIDA 9.0 sur l’art et la vie artificielle, organisée par la Fundación Telefónica, et le premier prix LIMbØ du Musée d’art moderne de Buenos Aires, la bourse Fergus Memorial en 2009 et 2010 de même que la bourse accordée à un artiste ibéro-américain dans le cadre de la compétition VIDA 14.0. À l’heure actuelle, Paula Gaetano Adi est professeure adjointe dans le programme de Studio Art du College of Visual Arts and Design de l’Université de North Texas, où elle coordonne le secteur réservé aux nouveaux médias. À cette université, elle s’est également jointe au groupe Initiative for Advanced Research in Technology and the Arts (iARTA).

Gustav Deutsch

Shirley: Visions of Reality
FILE SAO PAULO 2015
Edward Hopper movie
Inusual y rompedora película concebida como un experimento por la austriaca mente de Gustav Deutsch (Viena, 1952), el cual trae a la pantalla 13 cuadros del pintor norteamericano Edward Hopper y les insufla vida a través del protagonismo de Shirley, mujer que hace las veces de Josephine, quien fuera la fiel esposa de Hopper y sempiterno modelo de sus obras. Ella es como la encarnación de la mujer norteamericana a lo largo de los años que abarcan los lienzos elegidos, de 1931 hasta 1965.

HERZOG & DE MEURON AND AI WEIWEI

THE SERPENTINE GALLERY PAVILION 2012

Segundo já anunciado pela Serpentine, o pavilhão deste Verão proporcionará uma viagem aos projectos dos anos anteriores. “Seguindo uma abordagem arqueológica, os arquitectos criaram um design que vai inspirar os visitantes a olhar para baixo da superfície do parque assim como a olhar para trás no tempo através dos fantasmas das estruturas antigas”, lia-se no comunicado da galeria londrina, que explicava que através da recuperação dos vestígios de intervenções de outros anos, vão ser construídas doze colunas, uma para cada edição. Apoiarão uma plataforma flutuante, a 1,5 metros acima do chão.

A cortiça surge como o elemento estruturante da obra por ser, segundo a dupla de arquitectos Herzog & de Meuron, um “material natural, com fortes mais-valias aos níveis do tacto e do olfacto, de grande versatilidade, permitindo ser facilmente esculpido, cortado, moldado e formado”.

Em comunicado, António Rios de Amorim, presidente da CA, escreve que esta “é uma oportunidade ímpar de demonstrar ao mundo que a cortiça não é apenas um produto único, criado pela natureza, mas também um material tecnologicamente relevante para o século XXI”. Carlos Jesus não tem dúvidas de que para esta aposta terá contribuído o sucesso do Pavilhão de Portugal na Expo 2010, em Xangai. “O pavilhão, todo revestido com cortiça, foi um dos mais visitados e acabou premiado”, disse Jesus, explicando que desde então a empresa se tem dedicado também a promover “estas particularidades técnicas”.