MARIANNE FAITHFULL

THERE IS A GHOST
BOB WILSON

Os retratos em vídeo tomaram forma em 2007, após mais de dois anos de trabalho de Wilson com a VOOM HD Networks […] Eles são repetidos em rotação contínua para não ter um começo e um fim, criando uma obra de arte em quadros. O resultado final no monitor é semelhante ao de uma fotografia. Os “retratos”, que duram de 30 segundos a 20 minutos, parecem imóveis, mas os personagens realmente realizam pequenas ações – um movimento simples, um piscar de olhos, um toque no pé – que ampliam o potencial narrativo do retrato tradicional, aproximando-o da história cinematográfica, sem perder a aura de fixidez icônica que caracteriza o retrato pictórico de todos os tempos.